Páginas

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Breve História do Brasil e manifesto "Pela eterna continuidade do PT", por Néscio Vetusto


Recebi uma mensagem educada de um petista (sim, existe petista educado!) e, pelo mesmo motivo que não deixaria de publicar uma foto que eu mesmo tirasse do Cometa Harley, publico aqui a dita.
Em tempo: pelo que consta, esse senhor petista é parente muito próximo de uma famosa velha senhora de Taubaté, que anda um tanto calada, constrangida.

                                                                    ***

Fonte: resistenciademocraticabr.blogspot.com
Não consigo entender quem não vai votar na Dilma no próximo domingo. Ouço argumentos terríveis, falaciosos, equivocados, mendacíssimos.

Talvez o mais equivocado de todos seja dizer que Lula, Dilma e o PT querem implantar uma ditadura constitucional no Brasil, a exemplo do que ora é feito por Chávez na Venezuela e por Evo Morales na Bolívia.

Como isso se daria? Através do PNDH-3? Ora, que besteira! Mesmo que o PNDH-3 fale em rever o direito dos cidadãos à propriedade privada, introduza limitações à liberdade de imprensa e cerceie até as opiniões pessoais dos indivíduos, ele o faz de forma muito democrática e republicana.[1] Não temos por que temer – e eis os motivos:

1 – Lula e Dilma foram traídos pela correria do dia-a-dia, por essa rotina atribulada que têm as pessoas importantes, e assinaram o documento sem lê-lo! [2]

2 – Não há incoerência em, primeiro, Lula e Dilma dizerem que não leram o Plano, depois defendê-lo e por último alterá-lo para agradar eleitores setores da sociedade.[3] Isso só mostra como as pessoas podem evoluir e mudar de opinião. Lula e o PT não eram inimigos de morte de Collor e Sarney? E hoje não estão todos juntos para perpetuar no poder conchavos políticos/partidários/familiares fazer o Brasil avançar ainda mais?

3 – Last but not least, ainda que o PNDH-3 fosse um recurso ditatorial, qual Seria o problema? Se Lula, Dilma, Zé Dirceu e o PT são bons para o Brasil, não vejo problema em o poder ser absoluta e totalitariamente exercido por eles. Se a economia vai bem e eu posso comprar meu carro sem IPI, não estou nem aí para liberdade de expressão, opinião e culto e direito à propriedade privada e a educar meus filhos como quero etc. (até porque esses conceitos são conservadores e retrógrados). Ok, eu sei que a política econômica é a mesmíssima do governo FHC, que o presidente do Banco Central já foi eleito deputado federal pelo PSDB... Mas o jeito PT de governar é diferenciado, tem algo de especial, de divino! De mais a mais, quem não vai querer uma das 100 mil vagas que uma possível Censuradoria Geral da União poderá abrir?


Desfeito esse argumento anti-PT, vamos a outro: corrupção.


Sei que o PT passou vinte anos posicionando-se como paladino da ética e que quando chegou ao poder acabou fazendo um ou outro jogo "sujo" (na opinião da imprensa golpista, obviamente). Mas isso faz parte da abnegação petista, são sacrifícios democráticos e republicanos. Se ELES foram corruptos para o mal, nós fomos para o bem, o bem do povo brasileiro. Ademais, em geral, é tudo invenção da mídia golpista.

Por exemplo, o Mensalão. Quando o suposto escândalo estourou, cabeças rolaram e não teve como disfarçar o envolvimento de Lula no caso.[4] Depois, o presidente afirmou não saber de nada – e isso não denota incompetência administrativa, apenas comprova que Lula é tão bom que maldade alguma chega perto dele. Por fim, hoje sabemos que foi tudo obra da imprensa golpista, que depositava dinheiro nas contas dos parlamentares da base aliada para parecer que o governo comprava votos e apoio no Congresso. E depois querem ter liberdade.

Da mesma forma o caso Erenice... ... ... ... ... ... ... ...
Bom, esse caso o partido ainda não me informou como defender. Mas tenho certeza de que é invenção da imprensa golpista e de que Erenice ainda será comparada a Tiradentes!


Agora que já desmistifiquei dois dos principais argumentos contrários a Lula, Dilma e ao PT, falarei de pontos positivos – acessíveis a qualquer pessoa que preste atenção nas propagandas do Governo, nas falas de Lula e na campanha de Dilma. Aos fatos [e contra fatos não há argumentos].


Todos sabem que até 2002 a economia brasileira era baseada na produção de café e de cana-de-açúcar e que a política econômica do governo limitava-se a negociar com os produtores o valor que pagaria a eles pelos excedentes. Quando Cabral foi embora, em 31 de dezembro de 2002, levou toda a reserva de espelhos e badulaques que o governo guardava para negociar com seus principais parceiros (a Prússia e o Império Austro-Húngaro), esvaziando os cofres e deixando uma herança maldita para o governo Lula, que começaria no dia seguinte.


Mas não tem nada não! Quando assumiram, em 1º de janeiro de 2003, Lula e o PT sacudiram a poeira e iniciaram a civilização do Brasil. A primeira medida foi extinguir o escambo e estabelecer o Plano Real (concebido por Lula em uma discussão que teve em uma aula que ministrou na Universidade de Viena, no início dos anos 1970, com seus alunos Ludwig von Mises e Frederich Hayek), o que facilitou o controle da inflação, que era de 145.567.351.673.309% até o fim de 2002 e passou para –900% a partir da inovadora política econômica de Lula.

Em um esforço fora do comum, antes do terceiro mês de gestão petista foi concluída toda a malha rodoviária que nos permite hoje rodar pelo Brasil. Deste modo, a população não mais viveria apenas no litoral, podendo habitar e desenvolver outras Capitanias.

Em duas tardes tediosas e chuvosas de 2003, inspirado por uma semana de intenso trabalho na tradução da Constituição Americana e de A República, de Platão (do inglês e do grego, respectivamente, para o português), o presidente Lula escreveu a Constituição do Brasil, cujo texto foi atentamente revisado pela Mestre sem mestrado e Doutora sem doutorado Dilma Rousseff.[5]

Em outubro do mesmo ano, depois de 50 anos de protelação por parte dos governos anteriores (feudais e imperiais), Dilma aconselhou Lula a criar a Petrobrás e a começar a exploração do petróleo no Brasil.
Em janeiro de 2004 Dilma cavoucou pessoalmente o buraco do primeiro poste de energia elétrica instalado no país.

Nossa candidata também foi responsável pela criação de Brasília! Em março de 2004, Dilma, que, como poucos sabem, cursara arquitetura enquanto estudava táticas militares em Leningrado com Fidel e Stalin, entregou um de seus rascunhos a Oscar Niemeyer (imagem ao lado).

Um mês depois, no almoço de inauguração da Granja do Torto, Lula, Collor, Sarney e Zé Dirceu revezavam-se ao piano e aos violinos em um recital de música erudita para os amigos. Em um momento de improviso, mesmo com um dedo a menos (perdido na Batalha em que expulsou Bush e o FMI do Brasil, colocando em prática o grito “Yankees, go home!” e impondo a primeira grande derrota militar aos EUA desde o Vietnã), Lula tocou as primeiras notas daquilo que hoje conhecemos por Hino Nacional. E pediu para seu grande amigo, o poeta Tarso Genro, escrever a letra do Hino. Tarso fez com a mesma primazia com que escrevera seus poemas ["Quanto te esperei e quanto sêmen inútil derramei até o momento"].[6]

Stalin, Lenin e Dilma. "Camaradas de armas!"
Fonte: www.vanguardapopular.com.br

Poderia ficar um mês dando exemplos do bem que o PT fez para o Brasil. O governo Lula nos deu os direitos trabalhistas, trouxe a energia elétrica e a água potável, criou as primeiras universidades federais, aboliu a escravidão...

Com tudo isso, não entendo que se considere um exagero Lula comparar Dilma Rousseff a Jesus Cristo; primeiro porque sabemos que isso de religião é coisa de burguês que quer manipular os mais pobres e, segundo, porque, se Cristo existiu mesmo, é difícil saber se ele foi mais perseguido e torturado pelos poderosos do que Dilma.[7]

Da mesma forma, Lula não pode ser considerado megalomaníaco por comparar Dilma a Nelson Mandela! Ele é, sim, realista. Nenhum líder de nenhum país é superior a qualquer membro do sacrossanto PT, mesmo que esse membro jamais tenha tido mais que pequenas participações burocráticas, como nossa querida Dilma.

Acredito que até a véspera da votação do dia 31 próximo, Lula deverá afirmar (como nos informam os amigos do www.sensacionalista.com.br), sem medo de errar, tudo aquilo que a oposição tenta esconder:
·           quando Neil Armstrong chegou à Lua, Dilma estava lá para recebê-lo;
·           Deus criou o mundo em seis dias – no sétimo, Dilma deu uma retocada;
·           Che Guevara usava uma camiseta com Dilma estampada;
·           Einstein estava confuso – Dilma lhe disse: “Calma, tudo é relativo”;
·           Chuck Norris tem medo de Dilma;
·           Buda tinha uma pequena estátua de Dilma em casa;
·           Dilma recusou uma cantada de José Mayer;
·           Dilma sabe como é a voz de Dona Marisa.

Por todos estes fatos irrefutáveis, que só a oposição ressentida e a imprensa golpista insistem em negar, é que voto Lula! Digo, voto Dilma!!!

Néscio Vetusto da Silva.
Taubaté, 28 de outubro de 2010.

"Obrigado, Dilma!"


[1] – Decreto golpista de Lula usa direitos humanos para tentar censurar a imprensa e quer movimentos sociais substituindo o Congresso: http://twixar.com/fJS7F.
[2] – Lula e Dilma assinaram sem ler. Mas estão de acordo com o Plano Ditatorial: http://twixar.com/0mX.
[3] – Governo recua, mas ainda há riscos: http://twixar.com/akZKw
[4] – Saiba tudo sobre Lula e o Mensalão: http://www.escandalodomensalao.com.br/.
[5] – Dilma e o Diploma falso: http://twixar.com/nhib.
[6] – O poeta Tarso Genro: http://twixar.com/T2wck.
[7] – Lula compara Dilma a Jesus Cristo: http://twixar.com/XWltds.
[8] – Lula compara Dilma a Nelson Mandela: http://twixar.com/pZSjV.


Palavras-chave: Lula, Dilma, PT, Jesus Cristo, Mensalão, Eleições, Collor, Sarney, Zé Dirceu.

2 comentários:

  1. Olá. Devo dizer que não conhecia seu blog, mas depois de ler esse post, me pergunto "Por que não o encontrei antes?".

    Só mesmo um texto desses para me animar depois do vexame da oposição nas urnas :)

    ResponderExcluir
  2. Prezado listkiewski21, muitíssimo obrigado pelo prestígio.
    Cordialmente, Mateus Colombo Mendes.

    ResponderExcluir