Páginas

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Uma capa para a história -- a esquerda como ela é

À época do Regime Militar, ela fingia que lutava pela democracia, quando sua luta era pela substituição de uma ditadura por outra - a mesma de Cuba, onde ela treinava e se nutria.

No período da redemocratização, ela se limitou a fazer agitações sindicais e greves barulhentas, enquanto figuras como Tancredo Neves e Ulysses Guimarães iam ao front das mudanças (algumas não muito boas).

Há menos de uma década, ela ainda se dizia o baluarte da ética mais portentoso que já houve na política brasileira.

Agora, depois de oito anos sendo bajulada e tendo suas imposturas encobertas por uma mídia medrosa, ela esperneia feito uma criança mimada quando recebe suas primeiras críticas contundentes.

Ela, a esquerda brasileira, sintetizada nas figuras contraditórias, arrogantes, autoritárias, populistas e fanfarronas do sr. Luiz Inácio Lula da Silva, Vossa Indecência, e do PT, finalmente mostra sua verdadeira face.

E o jornal EXTRA marca essa revelação, a da esquerda como ela é, com uma capa genial e histórica.

Lamentemos ter de presenciar este tipo de ação, em um período que deveria ser de afirmação da democracia.

Mas celebremos o fato de a imprensa brasileira haver finalmente se recuperado da anestesia que lhe havia sido aplicada.



Palavras-chave: Lula, Esquerda, Imprensa, Jornal Extra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário